Bengala? Branca?

Bengala? Branca?

 

Hoje, 15 de outubro, comemora-se mais um dia internacional da bengala branca.

Uma comemoração principalmente do reconhecimento da independência das pessoas com deficiência visual e da sua inclusão e participação plena na sociedade.

 

Nestes tempos em que tudo se questiona interrogo-me o porquê de ainda não ter sido questionado o nome “Bengala Branca” já que segundo o significado, Bengala é Bastão de madeira ou outro material, geralmente com a extremidade superior em forma de meio círculo, sobre o qual se apoia a mão ao andar.

Ou seja um instrumento para auxiliar o andamento de uma pessoa, normalmente associado a pessoa idosa.

Ora as bengalas para pessoas com deficiência visual, são hoje em dia em muitos materiais, mas raras são as que hoje em dia são de madeira. Não conheço nenhuma que tenha a ponta em forma de meio circulo para melhor se apoiar a mão, aliás creio que a mesma não serve para me apoiar no andar, mas sim para me identificar e me ajudar a identificar obstáculos e irregularidades no meu percurso.

 

Felizmente as bengalas para cegos desenvolveram-se tanto que actualmente a maioria delas deixaram de ter as pontas rígidas e passaram a ter uma ponteira rolante para facilitar o seu uso e se adaptarem a novas técnicas de mobilidade.

 

Nos dias de hoje em que se arranjam nomes ponposos, ou chamemos-lhe mais socialmente aceites, porque chocam menos para definir uma pessoa com deficiência visual.

Questiono-me como com tanta relutância ao aceitar o uso de uma bengala pelas pessoas com deficiência visual, em especial quando adquirida na idade adulta, como é que ainda não arranjaram um nome mais amigável ou amistoso para o utensilio?

A cor já há quem a mude, há quem as prefira em cor do próprio metal, quem as use cor de rosa, laranja e até já existem movimentos para o uso das ditas Bengalas na cor verde para distinguir as pessoas cegas das que tem baixa visão…

 

Outro significados de Bengala, seria cajado, mas iriamos ser vistos como pastores…

 

Mas porque não lhe dar o nome de Ceptro? Sempre era uma coisa magestosa e que nos dava a superioridade e importância aparente que muitos querem ter…

 

O importante para mim neste dia é mesmo comemorar a indepêndência que posso ter e na qual a minha Bengala Branca tem um papel muito importante e decisivo. Continuar a lutar por melhores condições de acessibilidade para que a vida de todos seja facilitada, em especial daqueles que tem maiores problemas ou dificuldades de mobilidade. Continuar a lutar pelos direitos de equidade e igualdade entre as pessoas, pelo direito ao emprego, à cultura, à vida social, profissional e familiar como qualquer outra pessoa.

 

Não desistamos dos nossos direitos e continuemos a lutar por aquilo que muitos tem vindo a conquistar ao longo dos tempos, unamo-nos pois juntos alcançaremos a realização dos nossos propósitos.

 

Assim desejo a todas as pessoas com deficiência visual um excelente dia da Bengala Branca, aquela que continuarei a usar e que me dá no meu dia-a-dia a “Oportunidade de Ser Visto” Como pessoa que sou, com todas as minhas limitações, virtudes e defeitos.

 

Pedro Nogueira


publicado por: Pedro Nogueira

em: 2018-10-15